Compartilhe

O Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), composto por 35 (trinta e cinco) entidades nacionais do campo educacional vem a público, mais uma vez, manifestar repúdio e total oposição à aprovação do Relatório e Substitutivo apresentado na Comissão Especial “Escola Sem Partido”, da Câmara dos Deputados. Esta foi, também, a decisão de milhares de delegados e delegados de todo o país reunidos na Conferência Nacional Popular de Educação .

Censura e mordaça são práticas próprias de regimes ditatoriais. A proteção de alunos e a garantia de uma educação de qualidade se faz com maior autonomia conferida às escolas e aos docentes, com controle social democrático, com estímulo ao pensamento crítico e com maiores investimentos no fortalecimento da escola pública e na valorização dos seus docentes.

Vimos com a absoluta indignação e contrariedade que professores estejam sendo, reiteradamente, objeto de perseguição e chantagem, que aulas públicas sejam interditadas, que lançamentos de livros sejam proibidos, que atividades acadêmicas e docentes sejam constrangidos; que currículos e materiais didáticos sejam crivados e temas obstruídos. São todas expressões antidemocráticas e de censura, compatíveis com as intenções persecutórias dos entusiasmados com o “Escola sem Partido”. Reiteramos nosso mais veemente repúdio aos ataques perpetrados contra as professoras e professores brasileiros e ao estímulo de setores reacionários que promovem alarmismo selvagem, perseguição e criminalização, além de desejarem a obstrução de temas socialmente relevantes no interior das escolas.

As professoras e professores brasileiros merecem reconhecimento e valorização, jamais perseguição, cerceamento e criminalização. As professoras e professores não merecem ser tratados como inimigos internos da nação a partir de teses vaga que propagam o medo, a desconfiança, o desrespeito e o pânico. O substitutivo apresentado na Comissão Especial cerceando direitos e valores constitucional e infraconstitucionalmente protegidos, afronta flagrantemente, a Constituição da República. Não colabora para encaminhamento ou resolução de quaisquer problemas relevantes da educação brasileira.

Por isso, reiteramos, nos posicionamos terminantemente contrários à votação do parecer no âmbito da Comissão Especial da Câmara dos Deputados e conclamamos a sociedade brasileira e as entidades comprometidas com a educação pública, laica, gratuita e de qualidade social, a se mobilizarem nas ruas, nas redes e na Câmara dos Deputados contra o “Escola sem Partido”.

#LeidaMordaçaNão!!! #Nãoamordaça! #EscolaSemPensamentoCríticoNãoéEscola!

Brasília, 30 de outubro de 2018.

FÓRUM NACIONAL POPULAR DE EDUCAÇÃO

[1] Carta de Belo Horizonte, ponto 10: http://fnpe.com.br/conape-2018-lula-livre-a-educacao-como-espaco-de-resistencia/

Documento Final, ponto 9: http://fnpe.com.br/docs/documentos/docs-conferencia/fnpe-conape2018-documento-final-planodelutas.pdf

X .Brasil - BRASIL .Reuniões Conape - REUNIOES-CONAPE Acre - AC Alagoas - AL Amapá - AP Amazonas - AM Bahia - BA Ceará - CE Distrito Federal - DF Espírito Santo - ES Goiás - GO Maranhão - MA Mato Grosso - MT Mato Grosso do Sul - MS Minas Gerais - MG Pará - PA Paraíba - PB Paraná - PR Pernambuco - PE Piauí - PI Rio de Janeiro - RJ Rio Grande do Norte - RN Rio Grande do Sul - RS Rondônia - RO Roraima - RR Santa Catarina - SC São Paulo - SP Sergipe - SE Tocantins - TO
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support