Compartilhe

Professora da Escola de Educação, Malvina Tuttman foi reitora da UNIRIO entre 2004 e 2011. Presidiu o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) em 2011 e, entre outras atribuições, integra a Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE). A ex-reitora da UNIRIO é, também, presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE) do Rio de Janeiro

O Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) vem a público manifestar apoio e solidariedade à professora Malvina Tuttman, profissional exemplar, dedicada à educação e à universidade pública, ex-reitora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), ex-presidente do INEP e conselheira do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Inesperadamente, o Ministério de Educação resolveu designar uma nova Comissão de Inquérito para que se investigue a suposta participação da Professora Malvina em fatos apurados em Processo Administrativo Disciplinar, quando já há decisão colegiada no sentido de NÃO INDICIAR a servidora Malvina Tuttman ante a inexistência de indícios do cometimento de ilícito de natureza administrativa”.

É bom que se registre que a Professora Doutora Malvina foi uma das que se posicionou contra a aprovação da BNCC encaminhada pelo atual governo e é uma forte voz crítica em relação a medidas adotadas pelo mesmo. O Golpe traz consigo ação midiáticas, desproporcionais e arbitrárias e possibilita que agentes públicos usem de prerrogativas legais para promover perseguições seletivas.

Repete-se, no país, uma realidade em que acadêmicos são perseguidos (e/ou conduzidos coercitivamente) sempre em procedimentos de exceção, ostensivos, ofensivos que, primeiro, expõem as pessoas e suas biografias à opinião pública para, somente depois, apurar com equilíbrio e isenção. A medida contra a professora Malvina Tuttman reforça nosso repúdio à forma como pessoas vem sendo tratadas em nosso país por autoridades públicas, policiais e do judiciário, com perseguições e processos seletivos e achincalhamento público prévio. Se chamada a prestar os devidos esclarecimentos, não há dúvidas de que a Professora assim o faria.

O trágico caso do Reitor Cancellier, os absurdos contra dirigentes da UFMG e os pedidos de investigações sobre abuso de autoridade, parecem não constranger ações seletivas e desproporcionais que objetivam manchar reputações, atacar professores e professoras, pesquisadores e pesquisadoras, estudantes, servidores e servidoras e promover a destruição da educação pública.

A defesa das instituições públicas e do bom uso dos recursos é um compromisso ético de todos e todas.  Em tal direção, manifestamos solidariedade e apoio a Professora Malvina, profissional respeitável, séria e humana que até aqui sempre presou pela transparência e contribuiu com a construção da educação pública em nosso país.

Brasília, 29 de agosto de 2018.

Fórum Nacional Popular de Educação

BAIXE O PDF

OUTRAS MANIFESTAÇÕES DE ENTIDADES sobre a situação:

ANFOPE – NOTA de SOLIDARIEDADE e REPÚDIO

CNTE – NOTA PÚBLICA DE APOIO À PROFESSORA MALVINA TUTTMAN

UNIRIO – CARTA DE APOIO À PROFESSORA MALVINA

 

X .Brasil - BRASIL .Reuniões Conape - REUNIOES-CONAPE Acre - AC Alagoas - AL Amapá - AP Amazonas - AM Bahia - BA Ceará - CE Distrito Federal - DF Espírito Santo - ES Goiás - GO Maranhão - MA Mato Grosso - MT Mato Grosso do Sul - MS Minas Gerais - MG Pará - PA Paraíba - PB Paraná - PR Pernambuco - PE Piauí - PI Rio de Janeiro - RJ Rio Grande do Norte - RN Rio Grande do Sul - RS Rondônia - RO Roraima - RR Santa Catarina - SC São Paulo - SP Sergipe - SE Tocantins - TO
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support